Quando vou ser feliz no amor alguém sabe a resposta

Quando vou ser feliz no amor alguém sabe a resposta – muitas pessoas têm essa dúvida, porque não conseguem um relacionamento duradouro.

>

Na verdade, existem muitas variantes para poder determinar quando e porque a pessoa pode ou não ser feliz no amor.

• 1 – Excesso de ciúmes

• 2 – Dificuldade em se abrir ao parceiro ou parceira

• 3 – Influências externas (espirituais – trabalhos feitos para atrapalhar sua vida – inveja – ódio)

• 4-  Comportamento (trato difícil, infidelidade x fidelidade)

• 5 – Tolerância (cobrar demais do outro o que você mesma(a) não pratica

• 6 – Níveis de amor existem, sabia?

• 7 – Falta de empatia (tipo, se apaixonar de verdade)

• 8 – Falta ou excesso de libido (demais, pode levar à infidelidade, de menos idem)

• 9 – Saúde mental ( comece por aí)

• 10 – Saúde espiritual (comece por aí também)

Bem, como vimos o cardápio de opções é vasto e caberia ainda mais elementos, mas vamos nos limitar a esses para você ter uma boa ideia:

Quando vou ser feliz no amor alguém sabe a resposta
Quando vou ser feliz no amor alguém sabe a resposta

Quando vou ser feliz no amor alguém sabe a resposta

• 1 – Ciúmes em demasia

Sabe aquele ditado popular: quem procura, acha? Basei-se nisso e viva sem fuçar nas coisas da pessoa que ama, mantenha a privacidade.

Ficar mexendo no celular dele, vendo se ele está online nas redes sociais, revirando as coisas dele, de nada vai adiantar.

Ou você acha algo que realmente prove que ele(a) te trai, ou ele(a) percebe que está como chiclete em cima, e acaba desistindo.

Deixe o ciúme de lado, a possessão, afinal, ninguém é dono de ninguém, se ele(a) te faz feliz, viva esse momento, e pare de fuçar.

E vou mais longe: todos podem trair a qualquer momento, em qualquer lugar, e isso ninguém fica sabendo.

Use um bom papo sempre, para manter uma relação de confiança e compartilhamento de seus dias.

• 2 – Dificuldade em se abrir ao parceiro ou parceira

Vamos a uma questão fundamental, se você não tem papos francos com frequência com seu amor, como compartilhar seu dia?

Essa dificuldade em demonstrar sentimentos, faz com que o outro  pense que você não se importa em nada com a vida dele(a)

Isso é terrível, faz a outra pessoa ficar encucada a seu respeito, traz ciúmes e desconfianças, e principalmente, a sensação de que você não se importa com ele(a)

Mude isso, converse mais, mesmo que seja um papo besta, tipo: como foi seu dia, encontrou com aquele amigo, achou aquele livro, etc.

Pergunte sempre se ele(a) precisa de algo, quando ver que ele(a) está de cabeça baixa, desanimado(a), isso ajuda a demonstrar seu interesse.

E cobre a mesma atitude de seu parceiro ou sua parceira.

• 4-  Comportamento (trato difícil, infidelidade x fidelidade)

As questões de comportamento são fundamentais para que um relacionamento seja durável ou não.

Se você é do tipo que gosta de sair sozinha e dá suas puladas de cerca, aprenda a não cobrar dele(a) se ele faz algo parecido.

Se rola esse tipo de comportamento de ambos os lados, tem que saber jogar o mesmo jogo, as regras valem para ambos.

Já, se você é fiel a ele(a) e ele(a) é do tipo liberal ao extremo, mete bronca, e cobre fidelidade, ou dê um belo chute no traseiro dele(a), porque ele ou ela não te merece.

• 5 – Tolerância (cobrar demais do outro o que você mesma(a) não pratica

Esse é um dos campeões de “audiência. Ao cobrar excessivamente seu parceiro ou parceira, você o(a) coloca sob a parede.

Se é uma cobrança justa, tudo bem, mas cobrar coisas demais, fará com que ele(a) viva sob uma forte pressão, podendo te abandonar.

Cobre menos e cobre-se menos.

• 6 – Níveis de amor existem, sabia?

Sim, existem níveis de amor de um para com o outro, nada é igualzinho, ainda mais falando de sentimentos humanos e de terceiros, ainda.

Pode ser que você goste mais dele do que ele(a) de você, e o que tem de mal nisso? Aprenda a como deixá-lo(a) mais apaixonado(a).

Se, ao contrário, ele(a) gosta mais de você do que você dele(a), aprenda a tomar esse excedente de amor como prova de verdade de sentimentos.

Desenvolva a técnica: é  dando que se recebe, se ele(a) te oferece mais, comece a oferecer mais também!

Nada melhor que um empate nas coisas do amor.

• 7 – Falta de empatia (tipo, se apaixonar de verdade)

Aí é um problema mais sério, porque você deve ter vivido casos de amor mal resolvidos e trancou seu coração e jogou a chave fora.

Difícil criar empatia estando com os sentimentos blindados, a sete chaves, é preciso, primeiro, libertar seu coração e deixá-lo amar novamente.

Pode doer de novo? Claro que pode! Mas, à cada tentativa você ganha mais experiência e, além disso, aproveita as coisas boas.

A vida é breve demais para viver com o coração trancado com um cadeado tipo Mega.

• 8 – Falta ou excesso de libido (demais, pode levar à infidelidade, de menos idem)

A falta de libido pode e deve ser corrigida, hoje com novos tratamentos você volta a ter aquelas boas sensações que a libido traz.

E o que afinal é a libido: resumindo, vontade de amar fisicamente outra pessoa.

Se você tem a libido baixa, provavelmente seu amor vai ficar na mão, e com o tempo pode cair fora da relação.

Mas, se ao contrário, você tem excesso de libido, isso pode te levar a tentar novos casos, e sabemos que na maioria das vezes ele(a) vai acabar descobrindo.

• 9 – Saúde mental ( comece por aí)

Opa, chegamos num tópico fundamental para o equilíbrio de uma relação a dois.

Nada melhor que, no caso de você ter uma depressão e ainda não souber disso, procure um psiquiatra ou psicólogo.

Esse tipo de profissional, pode e vai deixar sua vida muito mais cheia de expectativas e sonhos, e a dois tudo é possível.

Se, ao contrário, seu amor sofre desse mal, incentive-o a procurar os profissionais acima descritos. Se puder, vá com ele, isso demonstra sua preocupação e carinho para com ele(a)

Procure carregar suas energias positivas todo santo dia, removendo todos os maus pensamentos e os deixando de fora de sua rotina

Ensine a ele(a), caso seja uma pessoa pra baixo e com pensamentos ruins atrapalhando sua felicidade.

• 10 – Saúde espiritual (comece por aí também)

Ah! Saúde espiritual, hoje quem liga para isso, é só pensar em contas, dívidas, compras, carro novo, mobília nova!

Mas saiba, a espiritualidade é uma dádiva, e como tal deve ser tratada como uma questão de saúde.

Não é religiosa(o), não tem problema, procure algo que melhore sua espiritualidade,  como ioga, autoajuda, autoconhecimento, meditação.

Todas essas ferramentas estão à disposição na internet, basta acessar um bom vídeo de yoga, meditação, autoconhecimento.

Mas, se sua vida amorosa não anda bem, ou nunca se deu bem em relacionamentos, pode ser que exista algum espírito obsessor, alguma entidade enviada para lhe trazer a infelicidade a dois.

Livre-se disso com orações para livramento de feitiços, macumbas, mal olhado, almas penadas, ou faça um trabalho espiritual para abrir seus caminhos amorosos.

Se você chegou até aqui, sem pular nenhum parágrafo, agradecemos sua atenção, pois se tomar cada item desse e começar a colocá-lo em prática, não via precisar perguntar a ninguém: Quando vou ser feliz no amor alguém sabe a resposta.

 Aviso aos kibadores:

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Espalhe se gostou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.